Revista Êxito na Educação

Capa da edição 9 da Revista Êxito na Educação
Foto da Capa: Bruno Kaiuca

Design Thinking leva inovação para as salas de aula

Professores buscam alterar modelo mental para lidar com nova geração de alunos, que quer autonomia e participação ativa no aprendizado. Docente passa a cumprir papel de facilitador

Professores do mundo inteiro se questionam diariamente sobre as formas de redesenharem suas aulas para melhor atenderem às necessidades dos alunos. Competir com os dispositivos móveis e games superinterativos pela atenção das gerações atuais é muitas vezes encarada como missão impossível. Ou quase. Uma turma de docentes já veem a luz de algumas ideias promissoras no fim do túnel. Como ferramenta para acender a lâmpada da criatividade e da inovação usam a metodologia do Design Thinking – já apresentada na reportagem do Mundo do Marketing O que você precisa saber sobre design thinking, um caminho para inovar.

Prática de automutilação entre adolescentes se dissemina na internet e preocupa pais e escolas

Em página com mais de 10 mil curtidas, jovens mostram cortes feitos no corpo; psiquiatra fala em tons de epidemia

RIO — Cortar na própria carne não é uma metáfora para muitos adolescentes. A disseminação da prática da automutilação em redes sociais dá uma pista sobre um problema que, no Rio, preocupa um número crescente de especialistas e escolas, que têm organizado palestras e eventos sobre o tema. Psiquiatras cariocas já falam em “epidemia” de um castigo autoinfligido para, na ótica dos jovens, minorar sofrimentos emocionais ou psicológicos. E alertam: grande parte dos pais sequer percebe que os filhos têm se cortado com canivetes, lâminas de barbear e até lâminas de apontadores de lápis.

Administradora de uma das páginas sobre automutilação no Facebook, com mais 10 mil “curtidas” em menos de um mês de criação, A., de 15 anos, diz que o intuito não é incentivar, mas ajudar os jovens que sofrem do mesmo problema, sem julgá-los. Na rede, eles postam fotos das feridas e trocam experiências e telefones para formar “grupos de autoajuda” pelo aplicativo Whatsapp. A menina conta que fez o primeiro corte com um compasso há três anos e, desde então, só conseguiu ficar sem se mutilar por, no máximo, cinco meses.

15 de outubro: Dia do Consumo Consciente

A forma como cada um de nós consome bens e serviços impacta, diretamente, o meio ambiente e, ainda, afeta o bem-estar da nossa comunidade. Que tal aproveitar o Dia do Consumo Consciente, instituído em 15/10 pelo Ministério do Meio Ambiente, para repensar os seus hábitos de consumo? Aproveite e confira dez dicas supersimples para começar a mudar de postura.

Em 1995, a ONU definiu, em relatório oficial da Comissão de Desenvolvimento Sustentável, que consumo sustentável é o ato de "usar serviços e produtos que respondem às nossas necessidades básicas e trazem a melhoria da qualidade de vida, ao mesmo tempo em que reduzem o uso de recursos naturais e materiais tóxicos, a produção de lixo e as emissões de poluentes" e ainda alertou: "Se continuarmos poluindo, desperdiçando matérias-primas e causando desequilíbrios fatais ao meio ambiente, a partir da forma como consumimos, nossos descendentes não sobreviverão".

Mais de 15 anos após essa declaração, reflita um pouco a respeito da sua postura enquanto consumidor: você está, realmente, consumindo apenas o necessário ou tem sua parcela de culpa na escassez de recursos naturais e no aumento do lixo e da emissão de poluentes no planeta?

Instituto Mamirauá disponibiliza jogos de educação ambiental

Foram produzidos jogos didáticos para auxiliar  nas atividades com escolas e comunitáriosMateriais didáticos difundem informações sobre a Amazônia, manejo e conservação florestal, além de espécies da região

Conhecer, respeitar e contribuir para a conservação da natureza são algumas das lições ensinadas por equipes que trabalham em prol da educação ambiental. Fazer com que grupos de realidades e faixas etárias distintas apreendam esses e outros conhecimentos pode não ser tarefa fácil. Contudo, a equipe do Instituto Mamirauá encontrou uma maneira leve e divertida de trabalhar a Educação Ambiental: brincando.

Foram produzidos jogos didáticos para auxiliar nas atividades com escolas e comunitários. Os jogos, construídos pela equipe de Educação Ambiental com apoio dos Programas de Manejo Florestal Comunitário e o de Manejo de Agroecossitemas, estão agora disponíveis para download gratuito no site da instituição.

“O jogo é uma ferramenta que possibilita trabalharmos diversos conceitos, de forma participativa, interativa e dinâmica. O conteúdo tem o objetivo de difundir o conhecimento sobre a região amazônica, fauna e flora, a importância da conservação, entre outros assuntos”, afirma Claudioney Guimarães, educador ambiental do Instituto Mamirauá.

Simpósio Internacional sobre Excelência no Ensino Superior

A Academia Brasileira de Ciências (ABC) realiza, de 22 a 24 de setembro, no Rio de Janeiro (RJ), o Simpósio Internacional sobre Excelência no Ensino Superior. As inscrições são gratuitas.

O objetivo do evento, de acordo com a entidade, é discutir a promoção de um salto de qualidade das universidades brasileiras, analisando exemplos de sucesso e processos de reformulação de instituições de ensino e pesquisa em outros países e fundamentando recomendações que poderão contribuir para políticas públicas nacionais.